PETIZ promove literacia física desde a 1ª infância

PETIZ promove literacia física desde a 1ª infância

“Physical Exercise for Toddlers and Infants in Family” (PETIZ) é um programa de exercício físico para bebés e crianças, promovido e supervisionado por investigadores do CIDESD. O projecto-piloto está em curso no Instituto Universitário da Maia (ISMAI) e envolve quase uma dezena de participantes.

«Para além de passarem muito tempo em comportamentos sedentários, as crianças manifestam falta de comunicação, autoconfiança, dificuldade na resolução de problemas e autonomia nas suas próprias ‘brincadeiras infantis’. Isto acontece por, provavelmente, não brincarem tempo suficiente e não fazerem exercício físico que estimule o desenvolvimento motor em harmonia com o pensamento criativo. Portanto, a literacia física ainda tem de se afirmar na primeira infância», defende a coordenadora do programa, Maria João Lagoa.

Por outro lado, a promoção de exercício nas escolas acontece só no 1º ciclo do ensino básico, com as Actividades de Enriquecimento Curricular, excluindo-se, assim, aquele que é o público-alvo do PETIZ – bebés e crianças dos infantáriosPromover o pensamento criativo, um estilo de vida activo em bebés e crianças e reeducar a família para a alteração de comportamentos são os principais desígnios do programa PETIZ.

«Trata-se de um programa de intervenção inovador por ser baseado na família e por ter várias componentes associadas. Assim, na componente modelação, inclui duas sessões semanais de ginástica para bebés acompanhados por um dos progenitores; na componente de consciencialização, contempla duas sessões mensais para os pais implementarem estratégias e na automatização de competências, inclui um workshop informativo para criar ambientes criativos em casa», explica a investigadora do CIDESD.

O PETIZ procura, ainda, encontrar um perfil familiar sobre actividade física, tempo sedentário e comportamento alimentar, analisando a influência dos comportamentos parentais associados à promoção do estilo de vida saudável em crianças na 1ª infância. «Identificar e aplicar estratégias para a implementação de hábitos saudáveis no contexto familiar e informar e aconselhar os cuidadores e os pais sobre a importância desses estilos de vida são outros dos nossos objectivos», acrescenta.

A ideia de promover a literacia física quase desde o berço surgiu após a conclusão do doutoramento de Maria João Lagoa. «Fui constatando com a experiência profissional, pessoal e na literatura disponível que existe uma grande oportunidade de intervir para promover comportamentos saudáveis em contexto familiar com o início da paternidade. Também a literacia física, através da criatividade, pode ser importante para a promoção da autonomia de um estilo de vida saudável. Com base nestes fundamentos e aliados à minha experiência como treinadora de ginástica surgiu o programa PETIZ.»

Mas o PETIZ não deixou de se inspirar em práticas internacionais, nomeadamente na Austrália e no Canadá, ainda que «não sejam baseadas nos pressupostos básicos da ginástica». «Em Portugal, existe o “BabyGym”, um programa de ginástica para bebés desenvolvido pela Federação de Ginástica de Portugal», refere Maria João Lagoa.

A concepção do PETIZ começou em 2018, mas as sessões práticas arrancaram nos finais de Fevereiro de 2019. Nesta fase, a prioridade passa por testar e validar o programa de exercícios e os instrumentos de avaliação. «Estamos a analisar os dados relativos às características individuais (como, por exemplo, antropometria), caracterização do ambiente familiar, apoio parental para a actividade física, níveis de actividade física e sedentarismo (acelerómetros) e a competência motora dos bebés.» No final do programa-piloto, a equipa verificará os benefícios adquiridos após seis meses de intervenção e realizará um “follow-up” para avaliar a autonomia na aplicação das estratégias.

 

Os primeiros passos do PETIZ

Este é o primeiro ano que o programa PETIZ está no terreno e conta já com 9 bebés, entre os 11 e os 48 meses, nascidos no distrito do Porto. «A maior parte faz as aulas com as mães, mas temos um bebé a ser acompanhado pela avó, outro pelo pai e um pela madrinha», relata Maria João Lagoa.

Se os mais pequenos ficam «sempre ansiosos pela próxima sessão», os mais graúdos têm revelado também uma enorme receptividade. «Os pais têm sido muito participativos e empenhados. Nota-se que já não é um grupo de pais e crianças que participam no programa, mas um grupo de amigos que trocam ideias e opiniões.»

As sessões, de 45 minutos, acontecem duas vezes por semana na sala de ginástica do ISMAI. Durante o período de activação geral, os bebés realizam movimentos de mobilização articular (como flexão e extensão de diferentes articulações) enquanto escutam uma história. Depois, os participantes desenvolvem actividades baseadas na criatividade e na ginástica. «Os exercícios permitem trabalhar o movimento corporal e os ritmos musicais», exemplifica.

Segue-se um circuito baseado no método Aucoutier, que destaca a importância do movimento para proporcionar a consciência do corpo e construção de identidade. Em simultâneo, trabalha-se a comunicação, a expressão e o pensamento criativo. «Durante a sessão,  recorremos a diferentes estratégias como a ‘descoberta guiada’, Role Play Activities, storytelling», conta Maria João Lagoa.

Em todo o processo, prevalece «o ambiente positivo e as competências emocionais entre progenitor e bebés». «Além das sessões de exercício físico com conteúdos inovadores, os acompanhantes são informados e aconselhados a adoptar estratégias para conseguir um estilo de vida activo», frisa.

Além da investigadora responsável, Maria João Lagoa, a equipa do PETIZ conta ainda com os investigadores do CIDESD Sara Santos, João Viana, Carla Correia Sá, Ana Silva, alunos estagiários de Mestrado em Ciências da Educação Física – Especialização em Exercício Físico e Saúde e voluntários do Curso de Educação Física e Desporto do ISMAI. Michael Duncan, da Coventry University, e James Rudd, da Liverpool John Moores University, estão também envolvidos.

As actividades do PETIZ terminam no final de Junho, pelo que a equipa do CIDESD está a organizar uma exibição gímnica no II ISMAI GYM, evento que acontece na noite de 13 de Junho no complexo desportivo da Maiêutica – ISMAI/IPMAIA. «Aproveitando o sarau de ginástica, onde os estudantes do curso de Educação Física e Desporto apresentam as sequências gímnicas desenvolvidas nas aulas, vamos mostrar um pequeno circuito de uma sessão. Será uma excelente oportunidade para apresentar à comunidade um pouco do que se desenvolve no programa PETIZ», conclui Maria João Lagoa.

A participação no programa PETIZ é gratuita, mas sujeita a inscrição (seja por email (mjlagoa@ismai.pt) ou contacto telefónico). «Recentemente, temos sido contactados por pais a perguntar mais informações e com interesse em participar no programa, já a partir de Setembro», adianta a investigadora do CIDESD.

Na próxima etapa, o programa PETIZ prevê o envolvimento de um profissional de nutrição para aconselhamento nessa área e um alargamento aos infantários mais próximos do ISMAI.